segunda-feira, 3 de julho de 2017

FILME: ATÉ O ÚLTIMO HOMEM/ HACKSAW RIDGE

ATÉ O ÚLTIMO HOMEM

Resultado de imagem para ATÉ O ÚLTIMO HOMEM

SINOPSE

Durante a Segunda Guerra Mundial, o médico do exército Desmond T. Doss (Abdrew Garfield) se recusa a pegar em uma arma e matar pessoas, porém, durante a Batalha de Okinawa ele trabalha na ala médica e salva mais de 75 homens, sendo condecorado. O que faz de Doss o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana a receber a Medalha de Honra do Congresso. 
*Baseado em fatos reais.

DETALHES

- Título original: Hacksaw Ridge.
- Distribuidor: Diamond Films.
- Data de lançamento: 26 de janeiro de 2017. 
- Duração: 2h 20min.
- Direção: Mel Gibson.
- Elenco: Andrew Garfield, Vince Vaughn, Teresa Palmer.
- Gêneros Drama, Guerra, Biografia.
- Nacionalidades Austrália e EUA.

- Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos.
OBS: Este filme possui cenas fortes, típicas de filmes de guerra. Não recomendo para aqueles que possuem problemas relacionados a cenas de violência extrema.

TENHA BONS MOMENTOS DE REFLEXÃO!!!

segunda-feira, 5 de junho de 2017

REFLEXÃO: FILHO AMADO

FILHO AMADO
(Por Patrícia Trasmontano, do Blog Gera Saúde)

Olá querido(a) leitor(a),

É um maior prazer receber as suas visitas aqui no Blog Gera Saúde.

Percebo que os nossos dias tem sido difíceis... 
E em nossos corações cresce a vontade 
e o anseio por algo que nos satisfaça por completo. 
Por isso:

Quando as suas forças acabarem,
Quando não houver mais lágrimas no teu choro,
Quando tudo escurecer e sentir-se perdido,
Quando as amizades te faltarem e se sentir só,
Quando a angústia e o desespero tentarem te abater,
Quando você não conseguir sentir a esperança e o amor 
pulsarem em teu coração,
Saiba de algo: 

Você é um filho amado, 
e jamais serás abandonado ou esquecido pelo seu Criador!

Te convido a cantar e refletir comigo a música "Filho Amado". 



FILHO AMADO (Laura Souguellis)

Eis-me aqui
Eu sou aquele que Tu esquadrinhas
Desde o nascimento
Os meus anos escrevestes todos
E me demonstraste o Teu amor

Nuvens cinzas se fecharam sobre mim
Mas ao olhar pro céu, do alto eu ouvi
És Meu filho amado
Em quem acho o Meu prazer

Eis-me aqui
Eu sou aquele que Tu reconheces
Cada movimento
Minhas dores Tu conheces todas
E em Ti espero redenção

Veio o dia mal e a Ti eu recorri
Mas ao olhar pro céu, do alto eu ouvi
És Meu filho amado
Em quem acho o Meu prazer

E eu irei por aí
Levando essa identidade
E eu irei por aí
Sabendo ser amado de verdade
E eu irei por aí
Sabendo que se eu venho e vou
Num só lugar estou, guardado em Teu amor

Sou Teu filho amado
Em quem achas Teu prazer 

Tenha uma semana abençoada por Deus!!!

PESQUISA: FUNGOS DA ANTÁRTICA NO COMBATE À DENGUE

Cientistas estudam fungos da Antártica em busca de medicamento contra dengue
(Por Leo Rodrigues - Correspondente da Agência Brasil. Edição: Armando Cardoso. 21/05/2017 - Belo Horizonte)

Resultado de imagem para FUNGOS DA ANTÁRTICA NO COMBATE À DENGUE

Cientistas mineiros estudam fungos da Antártica em busca de substâncias que possam servir para elaboração de medicamentos contra o vírus da dengue. O projeto Micologia Antártica ou simplesmente MycoAntar está realizando testes com mais de 5 mil extratos de substâncias obtidas. Dois deles já demonstraram potencial para dar origem a antivirais para humanos, pois foram capazes de inibir o vírus da dengue com baixa toxicidade.

A iniciativa envolve pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), entre outras instituições. Durante cada Operação Antártica, que ocorre anualmente entre os meses de outubro e março, cientistas viajam ao continente gelado para realizar a coleta de fungos. As amostras, reunidas desde a criação do projeto em 2013, permitiu à UFMG constituir a maior coleção de fungos da Antártica do mundo. São cerca de 8 mil espécies.

Utilizando essas amostras, os cientistas da UFMG crescem os fungos em baixa temperatura e coletam extratos das substâncias produzidas. Eles são enviados para o Centro de Pesquisa Renê Rachou, da Fiocruz, sediado em Belo Horizonte. Lá são identificados os que manifestaram atividade biológica em contato com o vírus da dengue.

"Digamos que, de mil extratos, 100 foram ativos. Então, vamos mapear cada substância desses 100 extratos para testá-las individualmente. Já estamos nessa fase do estudo. Dois extratos já se mostraram mais promissores e agora vamos caracterizar todas as suas substâncias", explicou Luiz Rosa, pesquisador da UFMG.

Também já foi identificada uma substância capaz de inibir o vírus da dengue, conhecida como meleagrina. No entanto, ela não é inédita. "Já havia sido observada em fungo marinho e agora nós a encontramos em um fungo da antártica. O problema é o seu preço. Apenas 1 miligrama vale US$ 1 mil. Mas pode ser que, de repente, nós descobrimos que esse fungo consegue produzi-la em maior quantidade. Ou quem sabe, no futuro, a gente consiga usar essa substância como modelo para criar uma molécula sintética que pode gerar um medicamento acessível", acrescenta Rosa.

O cientista esclarece que o medicamento que buscam não será necessariamente capaz de eliminar a dengue. Pode ser, por exemplo, um remédio que alivie os sintomas de uma fase aguda ou que ajude a desenvolver uma vacina.

Resultado de imagem para FUNGOS DA ANTÁRTICA NO COMBATE À DENGUE

Biodiversidade

Com aproximadamente 14 milhões de quilômetros quadrados, a Antártica é territorialmente 1,6 vezes maior que o Brasil e 1,4 vezes maior que os Estados Unidos. Em toda essa extensão há uma grande variedade de seres vivos. No entanto, a vida do continente gelado é composta de poucos macroorganismos. A maior biodiversidade é microbiana, isto é, composta de bactérias, fungos, vírus, microalgas e etc.

O isolamento da Antártica também faz com que muitas dessas espécies tenham características particulares e sejam exclusivas, não existindo em qualquer outra parte do mundo.

"Este ano nós descrevemos um fungo novo, azul, o que é muito raro. Então estas espécies que existem lá podem ter vias metabólicas únicas, o que pode levar a descoberta de substâncias inéditas", esclareceu o pesquisador Luiz Rosa. A nova espécie foi encontrada na neve da Antártica e foi batizado de Antarctomyces pellizariae.

Os estudos com foco na busca por medicamentos contra a dengue estão mais avançados, mas também está sendo verificada a atividade das substâncias coletadas para os vírus da zika e da febre chikungunya, entre outras doenças. Luiz Rosa destacou a importância dos investimentos públicos no Mycoantar.

"As grandes indústrias farmacêuticas investem pouco nos estudos com doenças restritas aos países tropicais, que são geralmente países subdesenvolvidos. Isso porque pesquisas com essas enfermidades, como a dengue, a zika e a febre chikungunya, dão pouco retorno financeiro. Por isso, damos a elas o nome de doenças negligenciadas. Entretanto, elas nos afetam. Cabe aos órgãos públicos, como as universidades e a Fiocruz, desenvolverem esses estudos", acrescentou o pesquisador.

Programa Antártico Brasileiro

O MycoAntar é um dos projetos que integram o Programa Antártico Brasileiro (Proantar), voltado para exploração científica do continente gelado. Ele existe desde 1982 e é desenvolvido a partir do apoio operacional da Marinha e do financiamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI) e de instituições de fomento à pesquisa.

Desde 1982, em todos os anos, uma Operação Antártica é realizada. Entre outubro e março, os pesquisadores viajam para o continente gelado em expedições com apoio logístico da Marinha. Em 2016, ocorreu a 35ª Operação Antártica. Embora as expedições tenham período determinado, os estudos vinculados ao Proantar são ininterruptos e têm prosseguimento durante todo o ano nos laboratórios das instituições brasileiras participantes.

RECEITA: BARRINHA DE SOJA E CEREAIS

BARRINHA DE SOJA E CEREAIS
(Por MaisEquilíbrio.com)

Resultado de imagem para BARRINHA DE SOJA E CEREAIS

Ingredientes:

- 1 xícara (chá) de aveia em flocos (120 g)
- ½ xícara (chá) de farinha de trigo integral (60 g)
- ½ xícara (chá) de açúcar mascavo (65 g)
- 2 colheres (sopa) de linhaça (24 g)
- 1 colher (café) de sal (1 g)
- 1 colher (café) de canela (1,3g)
- 1 colher (café) de fermento em pó (10g)
- ½ xícara (chá) de damascos ou ameixas picadas (65 g)
- ½ xícara (chá) de amêndoas ou castanhas-do-pará picadas (60 g)
- ½ xícara (chá) coco seco ralado (30 g)
- ¼ xícara (chá) de mel (72 g)
- 2 colheres (sopa) de óleo de canola (30 ml)
- 2 colheres (sopa) cheias de extrato de soja em pó sem sabor (26 g) dissolvidas em ½ xícara (chá) de água (100 ml) 

Modo de Preparo:

1. Pré-aqueça o forno na temperatura média (180°C).
2. Forre o fundo e as laterais de uma assadeira de 18cm x 28cm com papel manteiga.
3. Em uma tigela grande misture com uma colher todos os ingredientes até obter uma massa.
4. Espalhe essa massa sobre a assadeira de forma homogênea e aperte-a com as costas de uma colher ou as mãos.
5. Asse por cerca de 35 minutos ou até a massa secar e ficar firme (mas não completamente dura).
6. Espere esfriar e retire o papel manteiga junto com a massa da assadeira. 
7. Corte-a no formato de barrinhas. 
8. Embrulhe-as individualmente em saquinhos plásticos ou guarde-as em uma vasilha com tampa.

Valores Nutricionais por Porção:

1 porção = 1 unidade
*número de porções = 25 barrinhas

- Calorias = 83,5 kcal
- Carboidratos = 12,26  g
- Proteínas = 2,27 g
- Gorduras = 4,26 g


Validade: 5 dias.   

BOM APETITE!!!

CAMPANHA: 12 DE JUNHO - DIA CONTRA O TRABALHO INFANTIL

12 de Junho - Dia Nacional e Mundial Contra o Trabalho Infantil
(Por FNPETI - Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil)

Resultado de imagem para campanha Dia Mundial e Nacional contra o Trabalho Infantil

O dia 12 de Junho, dia Mundial contra o Trabalho Infantil, foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2002, data da apresentação do primeiro relatório global sobre o trabalho infantil na Conferência Anual do Trabalho.

Desde 2002, a OIT convoca a sociedade, os trabalhadores, os empregadores e os governos do mundo todo a se mobilizarem contra o trabalho infantil. Anualmente, para marcar a data, é proposto um tema sobre uma das formas de trabalho infantil e realiza-se uma campanha de sensibilização e mobilização da população em geral.

No Brasil, o 12 de junho foi instituído como Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil pela Lei Nº 11.542/2007. As mobilizações e campanhas anuais são coordenadas pelo Fórum Nacional em parceria com os Fóruns Estaduais de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e suas entidades membros.

O cata-vento de cinco pontas coloridas (azul, vermelha, verde, amarela e laranja) é o ícone da luta contra o trabalho infantil no Brasil e no mundo. Este símbolo tem um sentido lúdico e expressa a alegria que deve estar presente na vida das crianças e adolescentes. Representa ainda movimento, sinergia e a realização de ações permanentes e articuladas para a prevenção e a erradicação do trabalho infantil.

O Trabalho Infantil no Brasil

No Brasil, há 2,7 milhões de crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos, em situação de trabalho infantil. Desse universo, apenas 500 mil atuam com em situação formal, com carteira assinada ou como aprendizes. Os outros 2,2 milhões estão trabalhando de maneira ilegal.

Entre 2014 e 2015, o trabalho infantil reduziu 19,8% em todo o território nacional. Trata-se da maior queda em uma década. No entanto, a exploração da mão-de- obra de crianças de 5 a 9 anos cresceu nos últimos três anos, assim como o número de meninos e meninas com menos de 14 anos em atividades agrícolas.

Em 2015, foram registrados 79 mil casos de crianças de 5 a 9 anos trabalhando, o que representa 12,3% a mais que em 2014, quando havia 69.928 crianças em situação de trabalho infantil. Em 2013, eram 61 mil.

O setor da Agricultura, pecuária, silvicultura, pesca e aquicultura concentra 83% das crianças de 5 a 9 anos ocupadas e, entre as de 5 a 13 anos, houve um aumento de 62% para 64,7% no trabalho infantil.

Riscos - O trabalho infantil é uma grave violação aos direitos de crianças e adolescentes. A idade mínima para o trabalho no Brasil é 16 anos. Abaixo dos 18 anos, é proibido o trabalho noturno, perigoso e degradante. A única exceção é para a aprendizagem, que pode ocorrer a partir dos 14 anos. Para ser aprendiz, o adolescente precisa frequentar a escola, ter bom rendimento e estar inserido em um programa de aprendizagem, que vai oferecer formação e certificação profissional.

Resultado de imagem para campanha Dia Mundial e Nacional contra o Trabalho Infantil


Marcadores